Evite este erro na hora de investir em acessibilidade digital!

Evite este erro na hora de investir em acessibilidade digital!

Quando a gente fala em ações para melhorar a acessibilidade das organizações aqui no blog, muita gente torce o nariz. “Mas isso vai sair muito caro!” Como a gente bem sabe e já comentou antes, não é bem assim!
A tecnologia facilita e resolve tanta coisa no nosso dia a dia, porque seria diferente com a acessibilidade? Não pense que para tornar uma organização acessível é preciso colocar o prédio abaixo!

Se você seguiu a nossa primeira dica para começar a investir em acessibilidade e tirou um tempinho para planejar, você já sabe que dá pra fazer muita coisa diferente. Seja repensando a maneira de gerir as pessoas – com políticas de contratação e desenvolvimento que valorizem os talentos com necessidades especiais, olhando para a sua comunicação interna e externa ou mexendo na estrutura física das instalações, as opções são diversas.

Isso sem falar nos benefícios! Dá para: melhorar o ambiente de trabalho, aumentar o engajamento e a produtividade (mais diversidade gera mais ideias e mais produtividade) e estar acessível tanto no espaço físico quanto no conteúdo que é disseminado pela sua organização. Fica difícil escolher por onde começar!

Pois fique tranquilo: começando com uma ferramenta digital você vai direto ao ponto e tem muito menos dor de cabeça!

 

Investimento em acessibilidade, investir em acessibilidade, acessibilidade digital

 

A tecnologia como aliada

As principais alternativas de investimento em acessibilidade digital focam em um aspecto crucial dela: a comunicação. Seja no relacionamento com o consumidor ou nas divulgações feitas da porta para dentro, a comunicação tem um papel fundamental na promoção da inclusão. A BrowseAloud, por exemplo, trata da comunicação externa, focando na experiência do usuário nos sites das organizações. Ela disponibiliza versões alternativas para o conteúdo da página, com traduções, leituras e falas em diversas línguas. Assim, facilita o acesso para pessoas com dislexia e baixa visão ou escolaridade. (Experimente em português acessando este link. É só clicar no ícone no canto direito, lá em cima).

Outra opção interessante é investir em deixar o seu site acessível em Libras, já que cerca de 70% dos surdos brasileiros têm dificuldade de compreender o português escrito. A Hand Talk traduz o português para Libras automaticamente com o Hugo, nosso carismático intérprete virtual. Com ele, o seu site fica acessível para mais de 12 milhões de pessoas!

Por fim, a GoodBros, oferece uma consultoria ampla no tema de acessibilidade, tratando da comunicação como um dos seus pilares. A empresa faz um diagnóstico da situação e propõe projetos e ideias também para o espaço físico e comportamentos, reforçando a importância de se pensar na acessibilidade atitudinal.

Então você já sabe: na hora de investir em acessibilidade não caia na erro de achar que é complicado!
Usar uma solução tecnológica pode ser bem mais barato, mais fácil e mais simples!

E se precisar de mais dicas sobre investimento em acessibilidade, que tal baixar nosso e-book sobre acessibilidade para o crescimento? É só clicar aqui!

 

investimento em acessibilidade

Compartilhe esse post!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *